Tu, tu, tu e o teu tédio siamês


Não te consumas tanto, rapariga!

Economiza-te, criatura mortal!

A magia da terra é real

Como são os teus sonhos

Nestes dias excepcionais.

publicado por Capa Rota às 20:35 | comentar