Ritmos da Quinta, 2º Aniversário


De trouxel à carranchola, pela alameda de tílias, amoreiras bravas e carvalhos alvarinho, a mesma história como no princípio. Pela estação fora, a mesma ceifa e debulha. O mesmo peso dos feijoeiros e o mesmo desabotoar das barbas de milho. E  a mesma tarde de sombra e fresco, com melão maduro, ameixas, nespras e amoras. Pelas janelas e portas entreabertas, a mesma corrente de ar que parece rir baixinho, anunciando a noite. Na cozinha, o arrulho da fervura e o cheiro a lenha e a doce de tomate. Cá fora, o forno quente lança convite às carnes temperadas, enquanto a broa arrefece nas mãos postas de quem, ainda, pede a benção.  - Deus te abençoe, minha filha!

publicado por Capa Rota às 12:28 | comentar