(coisas de menina photomatic)

Como se, por momentos, tivesse perdido a consciência e depois regressasse em espanto. Neste tipo de discussões, há sempre dois caminhos: um de ida e um de volta. Pouco depois, chegava a casa, ainda que por aí o espanto chegasse mais longe. Não respirou necessariamente a fundo. Sacou das profundezas do bolso e estendeu-lhe uma mão, como se de um canário mavioso se tratasse. E a outra, como um eco, repetiu a cantilena - "Piu iu iu, blá lá lá, que isto de se ter um propósito de vida, não passa de photoshop, pá". Mas ficou a pensar nisso.

 

publicado por Capa Rota às 18:15 | comentar