A malta do boicote


 

Duas dezenas de populares da localidade de Viegas, concelho de Santarém, decidiram boicotar a votação no referendo sobre a IVG. E lá foram carregados de correntes e cadeados para a porta da escola.

Tudo isto porque o Plano Director Municipal impôs regras de tal modo restritivas ao crescimento da localidade, que ninguém pode construir nada. O próprio adro da Igreja encontra-se em zona de Reserva Ecológica Nacional.

Durante o dia, pressionados pelo amigo Presidente da Junta, lá retiraram as correntes e cadeados mas, a malta do boicote não vergou! Organizaram um pequeno barbecue de carnes e enchidos para o convívio debaixo de chuva. A adesão foi total, pois claro! O aroma que se desprende dos grelhados a carvão é, sempre, irresistível, além de que uma refeição tomada ao ar livre estimula sempre o apetite...

Pena não ser Verão! Pena que, por aqui, ninguém tenha iniciativas do género... a de impor regras suficientemente restritivas para evitar o crescimento destas localidades, à volta da IC19! Fomos 27913 em 2003. Agora, somos seguramente mais e não há entremeada e chouriça que chegue para todos!

 

publicado por Capa Rota às 22:12 | comentar