Não seremos pais incógnitos


 

Ela, conheceu-o vinte anos depois, o tempo que o seu pai demorou a ir comprar tabaco e voltar. Ele, nunca o conheceu. Provavelmente, o seu pai não era fumador sequer.

Ser pai, já não é o que era. Acabaram-se os enjeitados! A culpa é da nova lei da paternidade, do direito da família e dos testes de ADN.

 

Não seremos pais incógnitos
Netos de filhos ignaros
Mas nestes livros avaros
Só moralizam os tolos
Quem tem farelos tem quintas
Diz o bom rei ao soldado
No tempo em que o rei Fernando
Passava por ser honrado

No tempo em que Dona Márcia
Filha de Mércia Condessa
Cantava Chácaras do tempo
Em que era madre abadessa
Também depunha o meirinho
Filho de D. Charlatão
Há que vidas os não via
Mas sei de que filhos são

Zeca Afonso

 

publicado por Capa Rota às 21:03 | comentar